Polêmica

CURTUME FECHA AS PORTAS E MAIS DE 220 FAMÍLIAS NÃO SABEM COMO PASSAR FINAL DE ANO

Representantes da diretoria da empresa ainda não compareceram nem se pronunciaram a ninguém.

Mais de duzentas e vinte famílias que dependiam do Curtume de Colorado para garantir o sustento de suas casas não sabem mais como vai ser o natal e ano novo deste 2.019. Tudo porque a empresa simplesmente fechou as portas da noite para o dia e não deu satisfação nenhuma a ninguém.

Existem casos em que marido e esposa dependem do serviço para sobrevivência, falta comida, contas vencidas, aluguel vencido… Os colaboradores da empresa estão com seus salários atrasados há um mês, décimo terceiro, vale alimentação e cesta básica não chegaram até eles. Nem mesmo o valor de R$ 500,00 de FGTS que o governo federal liberou para saque em todo brasil, pôde ser feito pelos trabalhadores, a empresa nunca depositou o benefício a eles.

 

A equipe de reportagem do Programa J. Silva noticiou em primeira mão a situação destes pais e mães de família que não sabem o que vão dizer para suas crianças no natal quando lhes forem pedido presentes, Emocionado, o repórter Alex Rosseto entrou no ar e narrou toda a situação ao radialista J. Silva, pessoas que conversaram com o apresentador, descreviam o que para elas é o fim das suas esperanças e era nítida a emoção traduzida em vozes embargadas engolindo choro, tanto do radialista J. Silva, como de todos que no programa falaram. 

 

O sindicato que representa a classe trabalhista com sede em Alto Paraná esteve na quarta-feira conversando com os funcionários, porém, até a manhã desta sexta-feira ainda não tinha enviado nenhum representante no local, porém, colaboradores da empresa disseram que o departamento jurídico do sindicato estava no fórum para tratar de documentações para rescisão contratual de cada um dos trabalhadores.

Uma equipe de seguranças da cidade de Londrina foi acionada para evitar que os funcionários invadam o local, no portão de acesso a empresa, um por um, os colaboradores entram e são acompanhados por um dos seguranças até o vestiário da empresa, onde recolhem seus objetos pessoais. Funcionários solicitaram um caminhão basculante da prefeitura de Colorado que descarregou uma carga de areia na entrada da empresa, numa tentativa de evitar que os proprietários entrem com caminhões para retirada de equipamentos do interior do curtume. O vídeo abaixo foi gravado pelos próprios funcionários da empresa.

 

Nossa equipe acompanha de perto a situação do protesto que é feito neste momento de frente ao curtume e há qualquer momento traremos mais novidades.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar