Colorado e RegiãoNotícias

CRUZEIRO DO SUL: COMUNIDADE SE REVOLTA COM AUMENTO DE IPTU EM MAIS DE 1.600%

Reportagem do Programa J. Silva foi acionada na cidade e a câmara de vereadores lotou.

INACEITÁVEL

povo-na-camara-programa-j-silva

Imagina você no conforto de sua casa, se planejando para pagar as contas do mês, e de repente chega um carnê de IPTU com reajustes extratosféricos? Foi basicamente isso que aconteceu com as famílias em Cruzeiro do Sul.

Desde a área que, até então era pra ser rural, até quem mora na cidade, se assustou, e saiu em protesto após bambear as pernas com valores absurdos à serem pagos de tributos municipais. E o pior, a administração pública municipal não deu ainda um claro posicionamento sobre como, e se vai resolver tal situação.

Imagem: Rictv

Fabiano Ferreira exibe seu carnê de IPTU. pagava até o ano passado R$ 77,41. Este ano, o imposto dele subiu, chegando ao absurdo valor de R$ 3.976,07.

Vou ter que trabalhar 2, 3 meses e todo o meu salário vai ser só pra pagar IPTU… A população de Cruzeiro do Sul não aguenta pagar, nossa esperança é que os prefeitos e vereadores possam ver isso aí.

Houve caso em que um senhor na cidade recebeu um carnê com valor de R$ 9 Mil Reais. Pagar como?

PROIBIDO CHURRASCO?

proibido-churrasco-programa-j-silva
Imagem ilustrativa

O que revoltou a população do pequeno município de 4.430 habitantes, de acordo com o último senso do IBGE divulgado no ano passado, (diminuição de 133 pessoas pelo censo de 2010), foi  o discurso vice-prefeito na tribuna da câmara municipal na sessão da última segunda-feira:

Se parar de fazer churrasco dá para pagar o IPTU – relatou vice-prefeito Waldemir Marion

A fala do político causou grande revolta na comunidade. Muitos comem ovo, as vezes doados por granjas na cidade pois não tem condições de comer carne. 

REPORTAGEM ESTEVE NA CIDADE

REPORTAGEM-EM-CRUZEIRO-PROGRAMA-J-SILVA
Imagem: CruzdosulFm Cruzeiro

A reportagem do Programa J. Silva esteve na cidade na noite desta quinta-feira 23 à pedido da população. A câmara de vereadores superlotou de trabalhadores, aposentados, donas de casa, enfim, pessoas que levantam cedo, enfrentam as oscilações do tempo e vão a luta pra trazer o pão de cada dia em casa. 

Todos desabafaram ao radialista J. Silva, suas duras realidades e que não tem condições de pagar esses absurdos valores.

Abaixo você ouve o relato de alguns dos vários moradores em entrevista ao repórter Alex Rosseto.

Aparecido desabafa que tentou por várias vezes buscar informações na prefeitura e sempre foi censurado.

 

Solange e o pai não tem condições de pagar o exorbitante valor.

 

Valdentina mora sozinha e a casa nem forro tem, come ovo cozido, pois óleo de cozinha tá caro pra comprar e fritar ovo, revoltada com a fala do vice-prefeito.

 

Eliane desabafa sobre vagas de creches, mal atendimento por parte do prefeito e funcionários públicos que ficam parados no pátio.

 

Eduarda (Duda) também cobra vagas em creche, e pergunta onde estão as verbas recém chegadas no município.

 

Márcio expõe situação salarial dos professores no município.

 

Arquelina fala: A saúde está muito ruim. Familiares precisam atendimento.

 

Josefa precisa que sua neta de 1 ano e 10 meses tenha atendimento médico urgente.

 

Dona Maria relata chorando que há 5 anos espera por tratamento de netos.

 

O QUE DIZEM OS VEREADORES

Dos 9, apenas 2 vereadores tiveram a ombridade de conversar com a população na noite desta quinta-feira com a presença do radialista J. Silva, hoje pela manhã, nossa equipe foi informada de que um terceiro vereador acompanhou a reunião do lado de fora da câmara municipal e não entrou.

O vereador Celso Figueiredo foi o único a dar a cara a tapa em favor da indignação da população diante os altos valores cobrados pelo IPTU. Desde que o projeto chegou a câmara, ele foi contra a ação, principalmente por tributar a vila rural como se fosse área urbana.

 

Já o vereador presidente da câmara, Denilson Alves reconhece que os vereadores erraram em votar o projeto, não sabiam dos grandes aumentos e agora vão se reunir com o executivo, levando uma proposta de solução.

 

PREFEITO NÃO ESTAVA NA CIDADE

O prefeito Municipal Cézar Sugigan não estava na cidade. Segundo informações levantadas pela nossa equipe, o chefe do executivo estava em viagem a Curitiba. O vice-prefeito não foi encontrado pela nossa reportagem. 

O programa está aberto para a livre manifestação e posicionamento do prefeito e vice, para esclarecimentos à comunidade de Cruzeiro do Sul.

Veja a íntegra do Programa J. Silva desta sexta-feira clicando aqui.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo