Colorado e RegiãoNótíciasPolêmica

FALSO MÉDICO É PRESO EM FLAGRANTE NA CIDADE DE COLORADO

O jovem de 23 anos diz ser formado na Bolívia, mas não apresentou diploma de formação

Após uma denuncia anônima recebida pela Policia Civil de São Paulo, as polícias Civil e Militar de Colorado foram acionadas e numa operação conjunta, prenderam em flagrante, na noite deste sábado (27/03), um jovem de 24 anos que se passava por médico no Pronto Atendimento Municipal da cicade.

Caio Andreote de Macedo, atuava na UBS Central e utilizava documentos e carimbo de Marcio falsidade ide

Conforme informações do delegado Alysson Tinoco, a prisão aconteceu depois que a Polícia Civil de São Paulo comunicou a Polícia Civil e a Polícia Militar local de que um médico de Teodoro e Sampaio tinha ganhado uma licitação para trabalhar na UBS de Colorado, mas não estaria atuando. Outro homem estaria se passando por ele e realizando atendimentos.

O suspeito que não possui registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) utilizava documentos e carimbo de um médico que não teve seu nome revelado.

Segundo o Delegado Alysson Tinoco, a prisão aconteceu depois que a Polícia Civil de São Paulo comunicou a Polícia Civil e a Polícia Militar local de que um médico de Teodoro e Sampaio tinha ganhado uma licitação para trabalhar na UBS de Colorado, mas não estaria atuando. Outro homem estaria se passando por ele e realizando atendimentos.

Com base na informação, a Polícia Civil e a Polícia Militar foram até o posto de saúde, que presta atendimento 24h, e encontraram o jovem em serviço.  “Quando a gente chegou ao local ele já estava atendendo. Se apresentou com o nome do outro médico, mas quando solicitei a Carteira de Habilitação, constava o verdadeiro nome. A gente viu vários receituários carimbados com o nome do outro médico e na UBS todos o conheciam com o outro nome. Era o terceiro dia de plantõo que ele estava fazendo”, explicou o delegado.

Conforme a Polícia, o falso médico prestava serviço para uma empresa que venceu uma licitação em Colorado e realizou mais de 200 atendimentos, utilizando o registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) do outro médico. Para a Polícia, ele disse ser formado em medicina na Bolívia, porém a informação não foi confirmada. “Foi feita uma busca rápida no local para pegar os documentos que ele assinava e ele foi preso em flagrante por dois crimes: exercício ilegal da medicina e falsidade ideológica”, disse o delegado.

O médico que deveria estar atuando na UBS vai ser ouvido pela Polícia Civil de São Paulo.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar