BrasilNótíciasPolítica

APÓS CONCLUIR APROVAÇÃO DA PREVIDÊNCIA, COMISSÃO ENCAMINHA TEXTO PARA PLENÁRIO DA CÂMARA FEDERAL

A proposta necessita de votação em dois turnos e mínimo de 308 votos favoráveis.

A comissão especial da câmara concluiu na madrugada desta sexta-feira (05) o parecer favorável ao relatório da reforma da previdência, a reunião extensa, teve uma duração que ultrapassou 16 horas. O relatório ainda pode sofrer alterações em alguns trechos ao ser analizado pelo plenário da câmara federal.

A comissão especial fez analise em 17 destaques, o texto base da reforma, em mudanças nas regras de aposentadoria foi aprovado por 36 votos a 13 na tarde desta quinta-feira, o presidente da república Jair Bolsonaro fez pressão em deputados até momentos antes da votação, saindo em defesa dos policiais, mas foi fracassado, após intervenção do partido do presidente, os deputados rejeitaram a proposta. 

O revés aconteceu após o apelo público de Bolsonaro em apelo e defesa à regras mais amenas aos policiais federais e rodoviários federais, porém, quando o resultado foi anunciado, os policiais que se faziam presentes na câmara se manifestaram e gritavam “PSL TRAIU A POLÍCIA DO BRASIL”. E também contra o presidente “BOLSONARO TRAIDOR”.

O presidente por sua vez em discurso à bancada ruraista na câmara, se manifestou dizendo que errou ao não incluir na proposta, regras mais amenas aos policiais federais e rodoviários federais. 

O presidente da câmara federal, deputado Rodrigo Maia afirmou que vai iniciar a discussão da reforma da previdência no plenário da câmara à partir desta terça-feira (09), para que seja votada pelos deputados até o final da próxima semana. 

Para que seja enviada ao senado, a proposta precisa ser passada em dois turnos, de votação no plenário da câmara, sendo necessária a exigência minima de 308 votos em cada uma das sessões. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar